a luta continua: Dilma Presidente

Tudo azul no sul do Brasil?

In Uncategorized on 05/11/2010 at 23:15

Por Doris Fontes

Fim das eleições, vitória de Dilma apesar de a grande imprensa ter tentando, de todas as formas, emplacar o candidato Serra aberta ou veladamente. Embora os opositores do governo Lula afirmem que a imprensa é justa, convenhamos que ela foi extremamente sórdida, adotando todas as técnicas e cérebros para esconder qualquer informação que pudesse levar o (e)leitor a escolher Dilma. Mas, inconformados com a derrota de Serra, a grande imprensa (apelidada de PIG, Partido da Imprensa Golpista) passou a exercer uma nova função: a de desqualificar os votos da Dilma, enaltecendo aqueles dados para Serra em “terras desenvolvidas”. Com uma votação beirando os 50%, cada um pode ver o copo semicheio ou semivazio. Mais uma vez, acredito no papel das inúmeras redes que se formaram na internet, quase que em regime de vigília, para que os boatos, as calúnias e notícias manipuladas não reinem solenemente entre todos nós.

Para quem acha que a imprensa faz sempre uma leitura correta, veja o que escreve um dos donos da verdade, o Sr. Augusto Nunes, da VEJA:

“Popularidade não rima com voto, reiterou a paisagem eleitoral. No Brasil das pesquisas, Lula vai beirando os 100% de aprovação (ou 103%, se a margem de erro for camarada). Na vida como ela é, a unanimidade foi rebaixada a 56% dos votos válidos. Dilma venceu na metade superior do mapa . Foi derrotada na outra — e perdeu feio nas regiões especialmente desenvolvidas. Os candidatos do PSDB foram vitoriosos no Paraná, em São Paulo, em Minas Gerais, no Tocantins, no Pará, em Alagoas, em Roraima e em Goiás. Como o DEM venceu em Santa Catarina e no Rio Grande do Norte, a oposição vai governar 53% do eleitorado e a maioria da população brasileira.” (http://migre.me/1WQJo)

Quem disse que a Dilma “perdeu feio nas regiões especialmente desenvolvidas”? Que regiões são essas? Considerando o Estado de SP, talvez o “mais desenvolvido” do país, podemos também fazer uma análise mais otimista para a Dilma.

No Estado de São Paulo, Dilma venceu em 205 dos 645 municípios. No maior município do Estado, São Paulo, Serra recebeu apenas 53,6% dos votos (3.427.671), portanto, não é uma “lavada”. Tampouco Serra é um “grande vencedor” em outros grandes municípios do nosso Estado: dos 23 municípios com mais de 150 mil votos válidos, Dilma venceu em oito deles (sendo a votação mais significativa em Diadema, onde conseguiu 66,5% dos votos) e, nos demais, Serra conseguiu emplacar mais de 65% apenas em Piracicaba (65,1% dos votos). A soma total de votos pró-Dilma nestes 23 municípios representa 47,3%, contra 52,7% de Serra, portanto, não vejo uma votação avassaladora aqui. Se contabilizarmos os votos das sete maiores cidades com mais de 300 mil votos (exceto São Paulo), Dilma recebeu 49,6% dos votos, contra 50,4% de Serra (26.884 votos a mais). Diria que foi um empate. Além disso, se é para relativizar (e minimizar) os votos da Dilma no Estado de São Paulo, podemos fazer o mesmo com os de Serra afirmando que seus 12.308.483 eleitores representam menos de 30% da população do Estado.

Uma outra forma de ver a votação “avassaladora” de Serra nos Estados mais desenvolvidos seria analisando pelo IDH (dados de 2007). O maior índice é encontrado no DF, onde Dilma venceu com 52,8% dos votos. Somando os votos de Dilma nos 10 estados com os maiores índices de IDH, temos 32.519.011 (50,9%) contra 34.024.076 (49,8%) de Serra.

Analisando o desenvolvimento pelo PIB (dados de 2007), podemos fazer o mesmo somando os votos de Dilma nos 10 estados com a maior participação no PIB nacional. Sob essa ótica, Dilma recebeu 53,8% dos votos.

Quem quiser conferir o mapa Serra x Dilma, basta ver http://www.estadao.com.br/especiais/mapa-da-votacao-para-presidente-nos-municipios,123626.htm e clicar em Serra ou Dilma. Notem que há muito pouco “azul escuro”, significando que não há tantas regiões cujos percentuais favoráveis a Serra ultrapassem os 65%.

É possível fazer ainda várias outras análises trazendo informações mais positivas para os eleitores da Dilma. Vamos fazendo aos poucos?

Doris Fontes é estatística, formada na USP. Como cidadã e como estatística ela não se conforma com a manipulação de dados e a desinformação que uma certa imprensa golpista vem promovendo descaradamente.


Anúncios
  1. Doris e amigos,

    A divisão dos votos no município paulistano foi o retrato fiel do que foi essa eleição que a grande mídia tentou, sem sucesso, desmoralizar: enquanto que nos bairros periféricos (como Pirituba, Jardim Ângela e Cidade Tiradentes), Dilma levou extrema vantagem, nos bairros mais ricos, como esperado, Serra venceu com grande vantagem.

    Entretanto, ao contrário do que Antonio Nunes argumentou (de forma patética, diga-se de passagem), não foi a “lavada” que o PIG esperava. O que me deixa consternado é que numa região como Santo Amaro (bairro onde resido), que sofre com o descaso dos governos municipal e estadual em todos os aspectos (em especial com relação ao transporte coletivo, que é caótico e com a eterna promessa de ligação rápida com o centro via Metrô, que deveria estar finalizado há pelo menos 3 anos mas passa por uma nova investigação de irregularidades nas concessões), Serra conseguiu quase 70% dos votos.

    De fato, o que precocupa não são os mais de 50 milhões que votaram na Dilma, mas sim os mais de 40 milhões que acreditaram nas palavras vazias e sem compromisso do Serra e da forma tucana de governar.

  2. Deculpem pelo meu erro: escrevi o nome do Augusto Nunes errado. Mas, sinceramente, esse homem não é digno nem de nota.

    Seguindo nessa linha: para quem acreditou nesse argumento de que o Nordeste elegeu Dilma, a própria Mônica Bergamo (da FOLHA DE S. PAULO, um dos membros do PIG) deu dados que desmentem por completo essa linha de raciocínio, mostrando que mesmo sem considerar o Norte e o Nordeste, Dilma ainda seria eleita com cerca de 800 mil votos a mais do que Serra.

  3. […] This post was mentioned on Twitter by Leonard de Assis, jerome godard. jerome godard said: #dilmabr Tudo azul no sul do Brasil? – Por Doris Fontes Fim das eleições, vitória de Dilma apesar de a grande impren… http://ow.ly/19Pye8 […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: